Sobre

Quem é Guilherme?

Guilherme Moura

Fundador do INAVL

Pelo sonho de voar com segurança através do conhecimento…

Olá, tudo bem? Como você já deve ter percebido ao navegar por aqui, eu me chamo Guilherme e sou o fundador do Instituto Nacional de Voo Livre.

Se você está lendo este texto, provavelmente é praticante ou entusiasta do voo livre, o que significa que já voa ou pretende voar em breve, certo? Bom, partindo deste princípio, ficam aqui algumas perguntas:

  • Já se percebeu em alguma situação de risco, durante o voo, para a qual sentiu não ter preparo técnico suficiente?
  • Já se viu às voltas com pensamentos ou a sensação de que não tinha preparação teórica e prática suficiente para acoplar seu equipamento e voar?
  • Já reparou como o nível de conhecimento  médio do praticante de voo livre não é compatível com o risco assumido.

Bom, se você já se sentiu ou percebeu situações assim, está no lugar certo. O Instituto Nacional de Voo Livre nasceu do sonho de difundir e promover o voo livre por aqueles que o vivem todos os dias: sem fronteiras geográficas e sem vaidades pessoais.

Comecei a voar por uma necessidade que provavelmente carrego desde a infância, mas um dos primeiros obstáculos que enfrentei foi a falta de preparação do curso básico de formação. Veja, meu instrutor era homologado, preparado e tinha muitos anos de instrução – em outras palavras, não foi culpa dele. Eu sinto que é necessário MUITO mais para formar um piloto de parapente.

Hoje algumas escolas de parapente exigem cerca de 60-80 horas de treinamento, entre treinamento teórico e prático, com o controle de vela no solo. Algumas outras já começam a exigir um pouco mais até a primeira vez de tirar o pé do chão.

Quer comparar?

Quantas horas de formação teórica e prática um piloto comercial de qualquer aeronave precisa para o primeiro voo solo? Pode comparar e vai ver que meu sentimento era justificado. Mesmo com o empenho visível da ABVL, ABP e outras entidades do voo livre, ainda temos uma instrução e formação básica incipiente.

Sim, o voo livre é livre, mas brincar de voar sem a preparação adequada é ingenuidade, beira o suicídio. Não era isso que pretendia quando sonhava em voar.

O Instituto Nacional de Voo Livre permite o contato frequente com pessoas que acreditam no sonho da excelência no voo livre. O sonho de se tornar melhor todos os dias, mesmo que seja apenas 1%.

Parece utopia, mas é possível e já está acontecendo. Como eu posso afirmar isso?

Bom, a primeira iniciativa do INAVL foi promover o 1° Congresso Online de Parapente. Se clicar nesse link aqui, vai ver que os números do evento impressionam: foram 10 palestrantes e mais de 1.700 inscritos – sem precedentes na história do voo livre nacional.

E essa foi apenas a primeira iniciativa. Se você já está inscrito na nossa lista de emails, sabe que outras iniciativas vêm aí em breve.

O INAVL está nesse momento atrás de parceiros para ajudar a difundir e desenvolver o voo livre.

Veja, eu poderia escrever linhas e linhas para tentar te convencer que podemos utilizar a internet como mais um meio para melhorar a formação dos praticantes de voo livre, mas não acho necessário. Se você leu até aqui, é porque entende nosso propósito. Além disso, meu papel aqui não é convencer ninguém, mas encontrar pessoas que sempre acreditaram nisso – muito antes da criação do INAVL ou da realização do 1° COPA.

É uma honra tê-lo aqui comigo nesse novo capítulo da história do voo livre. Venha fazer parte dessa história!

Cadastre-se

Cadastre-se

Cadastre-se gratuitamente na nossa lista VIP e receba informações sobre os próximos congressos e parcerias do INAVL. Junte-se a nós na missão de voar com liberdade através do conhecimento. 


Cadastro realizado, agora verifique seu email!

Cadastre-se

Cadastre-se

Cadastre-se gratuitamente na nossa lista VIP e junte-se a nós na missão de voar com liberdade através do conhecimento.


Cadastro realizado, agora verifique seu email!